Notícia

19/09/2023 às 11h57

266

Ascom

Oeiras / PI

Seminário de Agricultura Familiar e Agroecologia Reuniu Representantes de Entidades e Comunidades do Piauí e Maranhão Apoiadas por MISEREOR.
O Evento foi provocado pela própria MISEREOR, e teve articulação das entidades locais.
Seminário de Agricultura Familiar e Agroecologia Reuniu Representantes de Entidades e Comunidades do Piauí e Maranhão Apoiadas por MISEREOR.

Aconteceu entre os dias 12 e 13 de setembro de 2023, na região do Mearim, Bacabal – MA, o seminário de Agricultura Familiar e Agroecologia, reunindo as 07 entidades do Piauí e Maranhão apoiadas por MISEREOR, dentre elas, o CEFAS que esteve representado por três membros da equipe técnica e duas representações de comunidades acompanhadas. Tendo como lema: “Agroecologia na construção de modos de vida sustentáveis”,  o principal objetivo do evento, foi a partilha das experiências agroecológicas que são desenvolvidas pelas entidades na região, bem como discutir as problemáticas locais relacionadas à expansão do agronegócio especialmente nas regiões que compreendem o MATOPIBA.

No primeiro momento, aconteceu uma análise de conjuntura partindo da contextualização sobre a realidade local e os impactos decorrentes do avanço do Agronegócio nos territórios. A pauta foi conduzida pela Leonora - CPT Maranhão e Paulo Henrique-CPT Piauí. Ambos pautaram especialmente sobre a potencialização nos últimos quatro anos, da retirada dos direitos conquistados pelos movimentos de justiça e dignidade das famílias que vivem nestes territórios, fazendo um retrato das desigualdades sociais crescentes; Violação dos direitos básicos como o acesso à Água, Alimento, Educação e Saúde de qualidades; Exploração de grandes áreas, o uso indiscriminado de agrotóxicos nas plantações e sua forma de aplicação via aérea que tem causado sérios danos à população, aos animais, aos lençóis freáticos, à fauna e flora, e ao ecossistema como um todo;  A violência contra os povos tradicionais que vão desde a imposição de readaptação ao modo de  vida imposto pelos grandes negócios, sendo obrigados a conviver com todas as problemáticas antes mencionadas à própria ameaça contra a integridade física, uma vez que as famílias são intimidadas a se desfazerem das suas propriedades, e, assim abrir “Alas” para que passe a boiada do Agronegócio.

Diante da ameaça de que o Maranhão se torne o primeiro estado do país a receber projetos de fracking (técnica de extração não-convencional de gás) que provoca sérios danos ao meio ambiente e à saúde pública, este foi um dos assuntos que também foram pautados neste primeiro momento, durante a partilha dos grupos presentes quanto as suas realidades locais e entendimento da gravidade do que foi exposto. Entenda mais sobre a reinvindicação das organizações do maranhão e os impactos decorrentes da prática do Fracking, Clicando no link a Seguir: https://350.org/pt/press-release/evento-alerta-para-os-riscos-da-exploracao-de-gas-no-maranhao/.

                Tivemos ainda um momento de partilha dos resultados exitosos quanto ao trabalho das entidades onde foram demonstrados de forma criativa os frutos das práticas Agroecológicas e ancestrais com os grupos acompanhados, na construção e valorização da soberania popular, da sustentabilidade e Dignidade de Vida das Famílias.

                O segundo dia foi dedicado a visitas à unidades produtivas com o trabalho agroecológico: Sistema Agroflorestal; Grupo de Artesanato Josina de Fibras e Produção de Hortaliças Agroecológicas. Neste espaço, além da troca de saberes entres os participantes, o mais enriquecedor foi a percepção da luta e resistência destas famílias que mesmo diante de um cenário tão crítico no tocante ao avanço do agronegócio, à descredibilidade que geralmente parte de dentro das próprias comunidades, e ainda todo o desmonte das políticas públicas que vêm acontecendo nos últimos anos, acreditam e potencializam este modelo de trabalho sustentável, que valoriza não apenas a geração de renda mas principalmente o cuidado com o aproveitamento, a preservação e manutenção dos nossos recursos e riquezas naturais.

Redação e Postagem:Madalena Vieira 

Imagens: Rogério, Comunicação ACESA

FONTE: cefas.org.br

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Galeria

Transparência: confira a prestação de contas detalhadamente deste órgão.

Ver relatórios
Vídeo
© Copyright 2024 - Todos os direitos reservados
desenvolvido por: Site desenvolvido pela Lenium